17.10.11

Corre-corre

Então, pessoas.
Meu tempo está curtíssimo. Continuo firme na RA e na AF (mais ou menos). Precisando dedicar atenção a outras coisas, sem tempo pra postar. Eu volto, mas não sei quando.
Provavelmente quando tiver novidade no peso, rsrs...
Passo sempre pelo cantinhos ods que estão linkados ali ao lado, mas quase nunca consigo deixar comentários. Força pra todos!

3.10.11

Viva...

... porém ainda meio fora do ar.
Mudei no final de semana, e depois passei 10 dias viajando. Literalmente, não me levem a mal, hehehe...
Voltei hoje pra casa nova, e ainda tenho tudo pra colocar no lugar. Inclusive a alimentação e as atividades físicas. Torçam por mim.

19.9.11

Mudanças, mudanças...

Estarei ausente por uns dias, porque estou mudando de casa, de novo, literalmente.
Continuo firme na R.A, mas as atividades físicas estão meio relegadas a segundo plano. Juro que por pura falta de tempo e energia. Semana passada fiz TRÊS viagens. Complicado.
Eu apareço em breve, contando as novidades.

10.9.11

Avaliando

A Giovana, no blog Diário de Mulher,  fez algumas ponderações que me fizeram pensar.
Bem no início do ano, no dia 03 de janeiro, eu estava com mais de 92 quilos, o maior peso que já tive na vida, e me propus a começar uma reeducação alimentar definitiva, bem como a prática constante de exercícios físicos.
Minha meta era eliminar PELO MENOS um quilo por mês, chegando em dezembro com 80 quilos. Eu sabia que, NO MÁXIMO, emagreceria dois quilos por mês, chegando no Natal com 68 quilos. Bem...
Hoje estou na casa dos 81 quilos, então sei que até dezembro terei menos de 80 quilos, mas estarei longe dos 68, rsrs....
Isso me deixa muito orgulhosa, principalmente porque não estou tomando nenhum remédio, e continuo bebendo vinho com maridão, e comendo pizza e chocolate vez em quando.
O fato de me pesar todos os dias curou o medo que eu tinha de balanças, mas em alguns momentos faz parecer que não estou saindo do lugar. Nessa avaliação eu vi o seguinte:
Peso em 03/01 = 92,3

Peso em 03/02 = 88,3 
Peso em 03/03 = 87,3
Peso em 03/04 = 85,3
Peso em 03/05 = 84,5
Peso em 03/06 = 82,2
Peso em 03/07 = 81,9
Peso em 03/08 = 82,1
Peso em 03/09 = 81,1

(Gráfico ao lado= pesagens mensais)

Fala sério! Minha versão 4.5 estará muito melhorada! Rsrs...

Abaixo o gráfico de pesagem diária, com a linha de tendência:
Beijo pra quem é de beijo. Abraço pra quem é de abraço.

7.9.11

Feriadinho


"A arte de recomeçar é pra quem sabe encontrar boas lições nos momentos difíceis... e tem a capacidade de encontrar a felicidade em momentos comuns."
(Recebi por e-mail, e não sei de quem é a autoria. Quem souber, por favor, me avise.)

6.9.11

Dia do sexo

Eu não sabia que existia. 
Mas agora que sei, acho que quero comemorar, hehehe...
Fonte: http://dejavuus.blogspot.com/2010/09/feliz-dia-do-sexo-6.html

5.9.11

SETEMBRO


"Acordei sem a menor dificuldade, espiei a rua em silêncio,
muito limpa, as azaléias vermelhas e brancas todas floridas...
 Parecia que alguém tinha recém pintado o céu, de tão azul. Respirei fundo. O ar puro da cidade lavava meus pulmões por dentro.

Setembro estava chegando, enfim."

Caio Fernando Abreu


1.9.11

Balanço de agosto

Tô Feliz.
Fiz tudo direitinho e emagreci 1,2 Kg no mês.
O peso que estava "empacado" desceu... e vou falar baixinho pra ninguém ouvir, mas desde ontem meu IMC está menor do que 30, ou seja, deixei de ser obesa e voltei a ser gordinha!! Uhú!
Mais uns meses, menos uns quilos, volto a ser GOSTOSA!! Hehehe...
Me aguardem!

31.8.11

Recebi por e-mail...


Não disseram a autoria, mas achei interessante pra dividir com todos:
Este alerta está colocado na porta de um espaço terapêutico.
O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
O coração infarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade. 
Preste atenção!
O plantio é livre, a colheita, obrigatória ... Preste atenção no que você está plantando, pois será  a mesma coisa que irá colher!!
 P.S: Normalmente, os sintomas aparecem 3 dias após o "acontecido",  descubra o que te prejudicou e coloque para fora, em conversa com amigos ou com um profissional, que vc se cura!!!
              Assim sendo, desejo que você se cuide, porque sua saúde e sua vida dependem de suas escolhas!!!
            Escolha ser feliz!!
"Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade."
Mário Quintana

30.8.11

Criador x criatura


"Acho impossível que um indivíduo contemplando o céu possa dizer que não existe um Criador. "
(Abraham Lincoln)
 Hoje tive que mandar o peso final do Desafio de Agosto, e foi uma pena porque estava muito inchada. Sei que amanhã estarei mais levinha... fazer o quê? Rs... Também sei que estuo fazendo minha parte, que estou investindo na minha saúde e no meu bem estar. O resto é consequência.

28.8.11

Números

Os números sempre foram grandes desafios pra mim. Por algum tempo, eu não tinha coragem de olhar os números que a balança apontava, por exemplo.
Estou cuidando bem da minha alimentação desde 03-01-2011.
Há uns 03 meses meu peso parece que estacionou.
Há cerca de 20 dias comecei fisioterapia para orientação e como me exercitar melhor (tenho problemas -sérios - na coluna). Eu me peso TODOS os dias, e já me acostumei com as oscilações da balança.
Ontem os números me deixaram feliz: aos 44 anos, comprei uma calça jeans tamanho 44!!!
Estou MUITO feliz, sabiam?? Acho que é a injeção de ânimo que eu precisava.
Hehe... tenham um domingão sensacional!

25.8.11

Filhos...

“Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem.
Isso mesmo!
Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.
Perder....? Como....?
Não é nosso, recordam-se....?
Foi apenas um empréstimo....!"
                                               
José Saramago

23.8.11

Oração da mulher (adaptada)

"Querido Deus,
Até agora o meu dia foi bom:
- Não fiz fofoca;
- Não perdi a paciência;
- Não fui gananciosa, sarcástica, rabugenta, chata e nem irônica;
- Controlei minha TPM;
- Não reclamei, não praguejei, não gritei;
- Não tive ataques de ciúmes;
- Não comi chocolate;
- Também não fiz débitos em meu cartão de crédito,nem dei cheques pré-datados;
Mas peço a sua proteção, Senhor, pois estou para levantar da cama a qualquer momento!
AMÉM!" (Autoria desconhecida)
Hehe... estou mais ou menos assim, porque não comi doces, nem farinha branca (o que comi de carboidrato foi pão ou arroz integral), estou seguindo direitinho a dieta programada... mas hoje é só terça-feira, e eu comecei a dieta na segunda!! Rsrsrs 
Mas estou sentindo que dessa vez está dando certo! 



"O amor não é amor se não for partilhado!"   
Beata Madre Tereza de Calcutá
 

22.8.11

O suficiente


“Nada é bastante para quem considera pouco o que é suficiente” 
(Confúcio – Kung Fu Tse)
Comecei bem a segunda-feira, seguindo direitinho o cardápio pré-escolhido, e fazendo o máximo de pontos no Desafio de Agosto (detalhes na aba própria). Meu humor está ótimo! Que a semana continue levinha!

19.8.11

Criando ânimo


Pois é.
O tempo passando rápido, e meu peso que estava empacado resolveu aumentar. Pouco, mas aumentou.
O suficiente pra eu tomar uma atitude: seguindo o exemplo de algumas (várias) pessoas, pesquisei um cardápio pronto, vou fazer pequenas adaptações, esse último final de semana "livre com moderação" e na segundona entro na linha dura.
Tomara que funcione!
Fonte: http://cronicaspt.blogspot.com/2007/11/blog-post.html
Smack!

17.8.11

O bem


"O mundo é um lugar perigoso de se viver, 
não por causa daqueles que fazem o mal, 
mas sim por causa daqueles que observam 
e deixam o mal acontecer."
( Albert Einstein )

15.8.11

Felicidade


Qual de nós não foi mais feliz do que agora? 
E se não éramos, achávamos que iríamos ser um dia. 
(Danuza Leão)

11.8.11

Inexplicável


Se procurar bem, você acaba encontrando
Não a explicação (duvidosa) da vida,
Mas a poesia (inexplicável) da vida.
Carlos Drumonnd de Andrade

9.8.11

Texto de Branco Leone

Estou transcrevendo, porque esse é um daqueles textos que me faz pensar: como não fui eu que fiz? Hehe...


ACHO TUDO LINDO

Acho lindos esses powerpoints que recebo. Tudo é beleza e música e cuidados. Tudo lindo. Gosto particularmente daqueles que me pedem para refletir, como se eu fosse um espelho. Gosto que me peçam para refletir. Eu só não reflito porque sou rude, áspero, e o que é rude e áspero não reflete. Mas acho lindo que me peçam isso. Gosto de saber que alguém, seja quem for, vê em mim a possibilidade de refletir.
Não reflito, é verdade, mas mesmo assim, quando recebo um desses powerpoints, sinto que o universo pode ir bem, que as pessoas são boas e que só lhes falta mesmo refletir um pouco. E por isso, por causa desses pedidos de reflexão, o universo tem jeito de melhorar ainda mais. Nada colabora tanto com isso quanto os powerpoints.
Não importa que eu tenha voltado da rua agora e tenha visto motoristas jogando seus carros em cima dos outros como se estivessem todos se acotovelando atrás do caminhão de suprimentos da ONU, não importa que eu quase tenha sido assaltado duas vezes, atropelado uma vez, esbarrado outras tantas, pouco se me dá o mau humor do sujeito que me serviu um café com a cara que eu usaria para servir quem tivesse xingado minha mãe. O fato de eu me sentir um camundongo espiado por gaviões é coisa da minha cabeça, impressão minha. O mundo é lindo, cheio de músicas babacas e imagens cafonas e textos que andam pela tela como moscas, e é preciso ter esperança porque, um dia, por causa de tanta insistência, as pessoas vão parar… e refletir. Só falta mesmo que cedam de vez aos apelos dos powerpoints que recebem.

4.8.11

Fome

"Toda experiência de aprendizagem se inicia com uma experiência afetiva. É a fome que põe em funcionamento o aparelho pensador. Fome é afeto. O pensamento nasce da fome. É o movimento da alma na busca do objeto de sua fome. É o Eros platônico, a fome que faz a alma voar em busca do fruto sonhado."


Rubem Alves
A arte de produzir fome
Revista Destaques – 2004
Fonte: http://www.zazzle.com.br

3.8.11

Felicidade

A felicidade acontece quando o que você pensa, diz e faz estão em harmonia." 

(Mahatma Gandhi)

Tem tudo a ver com o pensamento do Desafio Anual:

2.8.11

Balanço de julho

Bem... o mês de julho não foi dos melhores pro meu emagrecimento, por isso decidi entrar no Desafio de Agosto e voltar a ler o Pense Magro (postagens diárias nas abas ali em cima).
Em Julho eu pedalei durante 607 minutos, o que dá mais de DEZ HORAS! Totalizei exatos 301 quilômetros. Fala sério! Sem contar tudo o que ando.
E mesmo assim (snif) meu peso diminuiu apenas 100 míseros gramas.
Agosto que me aguarde!

28.7.11

Saudade

As "notícias" do emagrecimento estão ali na outra aba.
http://solteirasfelizes.wordpress.com/2011/07/10/coracao-vazio/

Hoje vou postar (de novo) um texto belíssimo, do MIguel Falabella - SAUDADE:
Trancar o dedo numa porta dói.
Bater com o queixo no chão dói.
Torcer o tornozelo dói.
Um tapa, um soco, um pontapé, doem.
Dói bater a cabeça na quina da mesa,
dói morder a língua,
dói cólica, cárie e pedra no rim.
Mas o que mais dói é a saudade.
Saudade de um irmão que mora longe.
Saudade de uma cachoeira da infância.
Saudade de um filho que estuda fora.
Saudade do gosto de uma fruta que
não se encontra mais.
Saudade do pai que morreu,
do amigo imaginário que nunca existiu.
Saudade de uma cidade.
Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa.
Doem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida
é a saudade de quem se ama.
Saudade da pele, do cheiro, dos beijos.
Saudade da presença, e até da ausência consentida.
Você podia ficar na sala e ela no quarto, sem
se verem, mas sabiam-se lá.
Você podia ir para o dentista e ela para a faculdade,
mas sabiam-se onde.
Você podia ficar o dia sem vê-la, ela o dia sem
vê-lo, mas sabiam-se amanhã.
Contudo, quando o amor de um acaba, ou torna-se
menor, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe
como deter.
Saudade é basicamente não saber.
Não saber mais se ela continua fungando
num ambiente mais frio.
Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa
daquela alergia.
Não saber se ela ainda usa aquela saia.
Não saber se ele foi na consulta com o dermatologista
como prometeu.
Não saber se ela tem comido bem por causa
daquela mania de estar sempre ocupada;
se ele tem assistido às aulas de inglês,
se aprendeu a entrar na Internet
e encontrar a página do Diário Oficial;
se ela aprendeu a estacionar entre dois carros;
se ele continua preferindo Malzebier;
se ela continua preferindo suco;
se ele continua sorrindo com aqueles olhinhos apertados;
se ela continua dançando daquele jeitinho enlouquecedor;
se ele continua cantando tão bem;
se ela continua detestando o MC Donald's;
se ele continua amando;
se ela continua a chorar até nas comédias.
Saudade é não saber mesmo!
Não saber o que fazer
com os dias que ficaram mais compridos;
não saber como encontrar tarefas
que lhe cessem o pensamento;
não saber como frear as lágrimas diante de uma música;
não saber como vencer a dor
de um silêncio que nada preenche.
Saudade é não querer saber se ela está com outro,
e ao mesmo tempo querer.
É não saber se ele está feliz,
e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos.
É não querer saber se ele está mais magro,
se ela está mais bela.
Saudade é nunca mais saber de quem se ama,
e ainda assim doer...
Saudade é isso que senti
enquanto estive escrevendo
e o que você, provavelmente, está sentindo
agora depois que acabou de ler.

MAS NÃO ADIANTA PREENCHER ESSE VAZIO COM COMIDA, HEIM!!

26.7.11

Etc e tal


Estou relendo o livro Pense Magro, de Judith S. Beck, graças à generosidade da Luciana Laffront. Pretendo fazer (de novo) as tarefas propostas, e como esse blog não é só sobre emagrecimento, estou abrindo uma aba ali em cima com esse tema, pra postar diariamente. Também tem uma aba sobre o Desafio de Agosto, que vai ser atualizada diariamente, e uma sobre o Desafio Anual, que eu prometo tentar manter atualizada.
Porque estou no momento de retomada do emagrecimento. Não parei com a RA, mas há alguns meses o peso estava empacado nos 82 quilos. Mas isso é passado.
Estou fazendo meu futuro brilhante.
 Vamos também?
 

25.7.11

Meu blogs é carbono neutro / My blog is carbon neutral

Peguei a dica no Pin Up aos 40, que diz o seguinte: O site alemão Mach’s Grün (Make it green – Faça verde) criou um programa chamado “Meu blog é carbono neutro” e ele planta uma árvore na Califórnia para cada blog que divulgar o programa, basta mandar o link para o e-mail
CO2-neutral@kaufda.de. 

Iniciativa muito legal! Com esse post, eles irão plantar uma árvore para o Ana em Reforma e assim neutralizar todo o carbono emitido pelos acessos ao meu blog. 
Cada um fazendo sua parte, nosso Planeta tem salvação!
Quer participar? Clique aí no logotipo da campanha, ou aqui.

24.7.11

Vento

Fonte: http://aksaltatecnologia.blogspot.com/2009/11/curso-basico-que-ensina-fazer-pipas.html

 Aqui ventou MUITO essa noite e hoje, o dia todo. Mas estamos quase em agosto, e é época de ventos, ventanias... então, quem gostar e souber, que vá soltar pipa (papagaio ou quadrado, depende da região onde morar). Os outros, aproveitem a música:

Vento Ventania

Biquini Cavadão

Vento, ventania
Me leve para
As bordas do céu
Pois vou puxar
As barbas de Deus
Vento, ventania
Me leve prá onde
Nasce a chuva
Prá lá de onde
O vento faz a curva...
Me deixe cavalgar
Nos seus desatinos
Nas revoadas
Redemoinhos...

Vento, ventania
Me leve sem destino
Quero juntar-me a você
E carregar
Os balões pro mar
Quero enrolar
As pipas nos fios
Mandar meus beijos
Pelo ar...

Vento, ventania
Me leve prá qualquer lugar
Me leve para
Qualquer canto do mundo
Ásia, europa, américa...



Vento, ventania
Me leve para
As bordas do céu
Pois vou puxar
As barbas de Deus...
Vento, ventania
Me leve para
Os quatro cantos do mundo
Me leve prá qualquer lugar
Hum! Me deixe cavalgar
Nos seus desatinos
Nas revoadas
Redemoinhos...
Vento, ventania
Me leve sem destino
Quero mover
As pás dos moinhos
E abrandar o calor do sol
Quero emaranhar
O cabelo da menina
Mandar meus beijos pelo ar...

Vento, ventania
Me leve prá qualquer lugar
Me leve para
Qualquer canto do mundo
Ásia, europa, américa...



Me deixe cavalgar
Nos seus desatinos
Nas revoadas
Redemoinhos
Vento, ventania
Me leve sem destino
Quero juntar-me a você
E carregar os balões pro mar
Quero enrolar as pipas nos fios
Mandar meus beijos pelo ar
Vento, ventania
Agora que estou solto na vida
Me leve prá qualquer lugar
Me leve mas não me faça voltar...


23.7.11

Desafios e Selinhos

Bom dia!!
Sabadão cinzento, por aqui, mas meu ânimo está brilhando.

A Giovana, do Diário de Mulher é quem organizou o Desafio Anual, e agora lançoi o DESAFIO DE AGOSTO. Estou dentro!! Fiz uma página separada onde pretendo postar DIARIAMENTE (se conseguir) minha opntuação. Serão apenas 30 dias, então fica mais fácil, e quero ver se isso me ajuda a sair dos 82 quilos onde estou empacada há dois meses.

Também estou partcicipando do gripo Comendo Bem, e a Márcia desenvolveu esse selinho FOFO pra gente:

Também foi a Márcia quem em deu esse outro selinho:

A regra do selindo é:
1º Dizer o que achei:
Achei FOFO!! Adoro receber "selinhos", acho que representa um carinho especial, e esse é muito meigo! Assim como a Márcia, fiquei super feliz e lisonjeada!

2º Indicar esse selo a dez blogs especiais:
Essa é a parte complicada, porque sei que tem gente que NÃO GOSTA de receber selinhos, tem gente que fica ofendida quando não recebe, e mesmo sem querer acabamos formando um grupinho que se visita, e muitas vezes a pessoa recebe o selinho de várias outras.
Mas... regra é regra.
Vou indicar:
Daiene
Dny
Giovana
Jorge
Letícia 

Lopez
L
Márcia
Márcia Gullo
Zizi 

MUITOS BEIJOS!!

21.7.11

CAÍ NO MUNDO E NÃO SEI COMO VOLTAR

Recebi o texto abaixo por e-mail. 
Ele é creditado a Eduardo Galeano, jornalista e escritor uruguaio. Não sei se o texto é realmente dele, mas de qualquer forma gostei das lembranças que a crônica despertou, gostei da dose de humor, gostei da ironia leve. Aqui vai:

O que acontece comigo é que não consigo andar pelo mundo pegando coisas e trocando-as pelo modelo seguinte só por que alguém adicionou uma nova função ou a diminuiu um pouco…


Não faz muito, com minha mulher, lavávamos as fraldas dos filhos, pendurávamos na corda junto com outras roupinhas, passávamos, dobrávamos e as preparávamos para que voltassem a serem sujadas. 
E eles, nossos nenês, apenas cresceram e tiveram seus próprios filhos se encarregaram de atirar tudo fora, incluindo as fraldas. Se entregaram, inescrupulosamente, às descartáveis!

Sim, já sei. À nossa geração sempre foi difícil jogar fora. Nem os defeituosos conseguíamos descartar! E, assim, andamos pelas ruas, guardando o muco no lenço de tecido, de bolso.
Nããão! Eu não digo que isto era melhor. O que digo é que, em algum momento, me distraí, caí do mundo e, agora, não sei por onde se volta. 

O mais provável é que o de agora esteja bem, isto não discuto. O que acontece é que não consigo trocar os instrumentos musicais uma vez por ano, o celular a cada três meses ou o monitor do computador por todas as novidades.
Guardo os copos descartáveis! Lavo as luvas de látex que eram para usar uma só vez.

Os talheres de plástico convivem com os de aço inoxidável na gaveta dos talheres! É que venho de um tempo em que as coisas eram compradas para toda a vida!

É mais! Se compravam para a vida dos que vinham depois! A gente herdava relógios de parede, jogos de copas, vasilhas e até bacias de louça.
E acontece que em nosso, nem tão longo matrimônio, tivemos mais cozinhas do que as que haviam em todo o bairro em minha infância, e trocamos de refrigerador três vezes. 

Nos estão incomodando! Eu descobri! Fazem de propósito! Tudo se lasca, se gasta, se oxida, se quebra ou se consome em pouco tempo para que possamos trocar.
Nada se arruma. O obsoleto é de fábrica.
Aonde estão os sapateiros fazendo meia-solas dos tênis Nike? Alguém viu algum colchoeiro encordoando colchões, casa por casa? Quem arruma as facas elétricas? o afiador ou o eletricista? Haverá teflon para os funileiros ou assentos de aviões para os talabarteiros?

Tudo se joga fora, tudo se descarta e, entretanto, produzimos mais e mais e mais lixo. Outro dia, li que se produziu mais lixo nos últimos 40 anos que em toda a história da humanidade.

Quem tem menos de 30 anos não vai acreditar: quando eu era pequeno, pela minha casa não passava o caminhão que recolhe o lixo! Eu juro! E tenho menos de ... anos! Todos os descartáveis eram orgânicos e iam parar no galinheiro, aos patos ou aos coelhos (e não estou falando do século XVII). Não existia o plástico, nem o nylon. A borracha só víamos nas rodas dos autos e, as que não estavam rodando, as queimávamos na Festa de São João. Os poucos descartáveis que não eram comidos pelos animais, serviam de adubo ou se queimava..
Desse tempo venho eu.  E não que tenha sido melhor.... É que não é fácil para uma pobre pessoa, que educaram com "guarde e guarde que alguma vez pode servir para alguma coisa", mudar para o "compre e jogue fora que já vem um novo modelo".
Troca-se de carro a cada 3 anos, no máximo, por que, caso contrário, és um pobretão. Ainda que o carro que tenhas esteja em bom estado... E precisamos viver endividados, eternamente, para pagar o novo!!! Mas... por amor de Deus!
Minha cabeça não resiste tanto. Agora, meus parentes e os filhos de meus amigos não só trocam de celular uma vez por semana, como, além disto, trocam o número, o endereço eletrônico e, até, o endereço real.

E a mim que me prepararam para viver com o mesmo número, a mesma mulher e o mesmo nome (e vá que era um nome para trocar). Me educaram para guardar tudo. Tuuuudo! O que servia e o que não servia. Por que, algum dia, as coisas poderiam voltar a servir. 

Acreditávamos em tudo. Sim, já sei, tivemos um grande problema: nunca nos explicaram que coisas poderiam servir e que coisas não. E no afã de guardar (por que éramos de acreditar), guardávamos até o umbigo de nosso primeiro filho, o dente do segundo, os cadernos do jardim de infância e não sei como não guardamos o primeiro cocô.

Como querem que entenda a essa gente que se descarta de seu celular a poucos meses de o comprar? Será que quando as coisas são conseguidas tão facilmente, não se valorizam e se tornam descartáveis com a mesma facilidade com que foram conseguidas?
Em casa tínhamos um móvel com quatro gavetas. A primeira gaveta era para as toalhas de mesa e os panos de prato, a segunda para os talheres e a terceira e a quarta para tudo o que não fosse toalha ou talheres. E guardávamos...

Como guardávamos!! Tuuuudo!!! Guardávamos as tampinhas dos refrescos!! Como, para quê?  Fazíamos limpadores de calçadas, para colocar diante da porta para tirar o barro. Dobradas e enganchadas numa corda, se tornavam cortinas para os bares. Ao fim das aulas, lhes tirávamos a cortiça, as martelávamos e as pregávamos em uma tabuinha para fazer instrumentos para a festa de fim de ano da escola.

Tuuudo guardávamos! Enquanto o mundo espremia o cérebro para inventar acendedores descartáveis ao término de seu tempo, inventávamos a recarga para acendedores descartáveis. E as Gillette até partidas ao meio se transformavam em apontadores por todo o tempo escolar. E nossas gavetas guardavam as chavezinhas das latas de sardinhas ou de corned-beef, na possibilidade de que alguma lata viesse sem sua chave.
E as pilhas! As pilhas das primeiras Spica passavam do congelador ao telhado da casa. Por que não sabíamos bem se se devia dar calor ou frio para que durassem um pouco mais. Não nos resignávamos que terminasse sua vida útil, não podíamos acreditar que algo vivesse menos que um jasmim. As coisas não eram descartáveis. Eram guardáveis.

Os jornais!!! Serviam para tudo: para servir de forro para as botas de borracha, para por no piso nos dias de chuva e por sobre todas as coisa para enrolar.

Às vezes sabíamos alguma notícia lendo o jornal tirado de um pedaço de carne!!! E guardávamos o papel de alumínio dos chocolates e dos cigarros para fazer guias de enfeites de natal, e as páginas dos almanaques para fazer quadros, e os conta-gotas dos remédios para algum medicamento que não o trouxesse, e os fósforos usados por que podíamos acender uma boca de fogão (Volcán era a marca de um fogão que funcionava com gás de querosene) desde outra que estivesse acesa, e as caixas de sapatos se transformavam nos primeiros álbuns de fotos e os baralhos se reutilizavam, mesmo que faltasse alguma carta, com a inscrição a mão em um valete de espada que dizia "esta é um 4 de bastos".

As gavetas guardavam pedaços esquerdos de prendedores de roupa e o ganchinho de metal. Ao tempo esperavam somente pedaços direitos que esperavam a sua outra metade, para voltar outra vez a ser um prendedor completo.

Eu sei o que nos acontecia: nos custava muito declarar a morte de nossos objetos. Assim como hoje as novas gerações decidem matá-los tão-logo aparentem deixar de ser úteis, aqueles tempos eram de não se declarar nada morto: nem a Walt Disney!!!

E quando nos venderam sorvetes em copinhos, cuja tampa se convertia em base, e nos disseram: Comam o sorvete e depois joguem o copinho fora, nós dizíamos que sim, mas, imagina que a tirávamos fora!!! As colocávamos a viver na estante dos copos e das taças. As latas de ervilhas e de pêssegos se transformavam em vasos e até telefones. As primeiras garrafas de plástico se transformaram em enfeites de duvidosa beleza. As caixas de ovos se converteram em depósitos de aquarelas, as tampas de garrafões em cinzeiros, as primeiras latas de cerveja em porta-lápis e as cortiças esperaram encontrar-se com uma garrafa. 

E me mordo para não fazer um paralelo entre os valores que se descartam e os que preservávamos. Ah!!! Não vou fazer!!!
Morro por dizer que hoje não só os eletrodomésticos são descartáveis; também o matrimônio e até a amizade são descartáveis. Mas não cometerei a imprudência de comparar objetos com pessoas.

Me mordo para não falar da identidade que se vai perdendo, da memória coletiva que se vai descartando, do passado efêmero. Não vou fazer.
Não vou misturar os temas, não vou dizer que ao eterno tornaram caduco e ao caduco fizeram eterno.
Não vou dizer que aos velhos se declara a morte apenas começam a falhar em suas funções, que aos cônjuges se trocam por modelos mais novos, que as pessoas a que lhes falta alguma função se discrimina o que se valoriza aos mais bonitos, com brilhos, com brilhantina no cabelo e glamour. 

Esta só é uma crônica que fala de fraldas e de celulares. Do contrário, se misturariam as coisas, teria que pensar seriamente em entregar à bruxa, como parte do pagamento de uma senhora com menos quilômetros e alguma função nova. Mas, como sou lento para transitar este mundo da reposição e corro o risco de que a bruxa me ganhe a mão e seja eu o entregue... (Eduardo Galeano)
Fonte: http://bulicenas.blogspot.com/2009/12/tralhas-da-vida.html

20.7.11

HELP!

Fonte: http://nerdmort.spaceblog.com.br/671791/Sera-que-eu-ja-posso-enlouquecer-Ou-devo-apenas-sorrir/
Pessoas,
agredeço muito muito muito todos os comentários que recebi na postagem de sgunda-feira, quando me dispus a retomar minhas mudanças. Depois de 3 dias de esforço, acho que estou precisando é de ajuda profissional, só não sei se procuro um nutricionista ou um psicólogo. Sozinha, tá difícil.

HONESTIDADE


Vocês conhecem as barrinhas de sobremesa TRIO? 


Comprei uma caixa de ”Delícias Trio Light”, e percebi que na embalagem de algumas sobremesas (por ex.: morango com chantilly, torta de maçã) tem a expressão ”FONTE DE FIBRAS”. Porém, quando fui consultar as informações nutricionais, consta FIBRAS ALIMENTARES 0%.
Como assim?
Escrevi um e-mail pro SAC deles, e aqui está a resposta:

"Prezada  Ana Carla bom dia, agradecemos o envio de sua mensagem , conforme solicitado segue informações. As barras de Cereais contém fibras na composição, porém seguimos legislações de rotulagem da ANVISA que solicita arredondamentos para ZERO quando o nutriente está abaixo de determinado valor. A  legislação solicita que este valor seja arredondado para zero pois está abaixo de 0,5g/porção. Por outro lado, estamos revendo algumas formulações para enriquecer e dar mais funcionalidade aos produtos. 
Atenciosamente"
Achei um desaforo! Por que, então, escrevem "FONTE DE FIBRAS" na embalagem???

18.7.11

Mudando de novo


Fatos:
- Dia 03 de janeiro deste ano eu estava com 92,3 Kg, o maior peso da minha vida.
- Decidi colocar em prática tudo o que havia aprendido pra ter uma vida saudável: comprei uma bicicleta ergométrica e passei a usá-la pelo menos 3 vezes na semana, por 30 min; cuidei da alimentação  comendo de tudo, fazendo escolhas saudáveis e diminuindo muito a quantidade; bebo cerca de 3 litros de água/dia.
- Até maio emagreci cerca de 10 quilos.
- Desde maio, meu peso empacou.
- Revi tudo o que estou fazendo e percebi que posso mudar nos seguintes aspectos:
. Caprichar mais no café da manhã
. Diminuir a carne vermelha
. Limitar a “ceia” apenas a chá
. Limitar “pecadinhos” (doce, bebida alcoólica, pizza) a 2 vezes na semana
. Fazer a ergométrica 2 vezes/dia (estava fazendo só quando chego do trabalho, hoje já acordei meia hora mais cedo pra fazer pelo menos 20 minutos pela manhã)
. Voltar a anotar tudo o que como (pra mim essa é a parte mais chata)Consumir chá verde, ou 7 ervas, ou outros semelhantes, durante o dia.
Já comecei a mudança HOJE. Até o final da semana espero ver algum resultado.
Parece que a Giovanna adivinhou o que anda acontecendo comigo e fez um posto bem legal sobre o assunto, na blogosfera light.
Outra coisa:
Além de acordar mais cedo pra bicicletar e tudo o mais, voltei a cuidar da pele do rosto (usar o ácido que o dermatologista receitou há anos pra tentar controlar os melasmas); e do corpo (usar o hidratante que o mesmo dermatologista receitou há meses, contra coceira).
Eu me amo.
Nesse final de semana me olhei no espelho, e aos 44 anos eu percebi que o que mais gosto no meu corpo é o fato dele estar vivo e saudável. Já passei grandes apuros médicos... e tudo bem que estou obesa (ô palavra difícil!), branquela, flácida, cheia de cicatrizes, estrias... estou viva e saudável!! Quero, E VOU, emagrecer pra me manter assim por mais tempo.
Que essa semana seja maravilhosa!

15.7.11

Sexta!

Hoje é sexta-feira, dia que quase todo mundo fica mais feliz, êba!!
Essa semana foi corrida, e mais de uma pessoa me pediu "reze por mim!".
Eu sou um pouco mística, um pouco religiosa... acredito em tudo, principalmente na humanidade.
Mas também em fadas, duendes, astrologia, papai noel... e no poder da oração.
Então, pra dividir com todos os que também acreditam, hoje deixo aqui uma oração que acho linda:

Gabriel, Arcanjo dos Anjos
Bendito é o seu amor
Que reflete a inteligência divina
Me faça carregar no coração
A justiça e a bondade do Pai
Que vosso poder
Amado Arcanjo Gabriel
Seja reconhecido por todos que me cercarem
Através do espírito de luz infinito resplandecente
Em vosso amor
Que me protege, me ilumina
E me faz compreender
Que nunca estou só
Arcanjo Gabriel
Que carrega o amor absoluto
Livrai meu corpo, minha alma
E meu coração de energias negativas
Que eu carregue a paz
E consiga propagar a fé e a coragem
Amém