27.2.07

Receita de Feijoada para 12 pessoas

(Só pra lembrar: completo 40 anos no próximo dia 03 de março. Não é pra comemorar?)
600g de carne seca
450g de lombo de porco salgado
600g de Costelinha de porco salgada
400g de acém fresco
300g de paio
300g de lingüiça de porco
180g de pé de porco salgado
150g de rabo de porco salgado
100g de orelha salgada
150g de língua
200g de bacon
3k de feijão preto
2k de toucinho para torresmo
2k de aipim
1k de farinha de mandioca
3 molhos de couve
1 copo de óleo de soja
2 doses de cachaça
1 pimentão verde grande
300g de margarina
100ml de vinagre tinto
10 pimentas vermelhas
2 cebolas grandes
1 molho de cheiro verde
1 cabeça de alho
1 ramo de alecrim fresco
4 folhas de louro

Modo de Fazer:
Primeira etapa:Dessalgue as carnes em água corrente ou em geladeira trocando a água de hora em hora. Iniciar esse processo 12 horas antes.Colocar o feijão de molho depois de catado e lavado.Picar o toucinho em pedaços próprios para torresmos.Fritar somente até ficar levemente corado.Deixar os torresmos na própria gordura e guardar em geladeira.
Segunda etapa:Retire as carnes da água, escorra, em seguida mergulhe-as, em água fervente e deixe que ferva durante 5 minutos mais ou menos, para que seja eliminado o gosto e o cheiro adquiridos durante o dessalgue.
Terceira etapa:Coloque o feijão para cozinhar em panela grande, em seguida adicione as carnes tomando o cuidado para que as de cozimentos rápidos, fiquem por cima. Coloque uma laranja inteira lavada e cortada ao meio, um ramo de alecrim. Quatro folhas de louro, duas doses de pinga.A medida que as carnes forem cozinhando, vá retirando-as e colocando em um tabuleiro para que esfriem e possam ser manipuladas.Quando não restar nenhuma carne no feijão, retire também a laranja e o ramo de alecrim.
Quarta Etapa:Assim que as carnes esfriarem, corte-as em pedaços de mais ou menos 2x4 cm. Doure quatro dentes de alho previamente amassado, e misture no feijão, em seguida misture as carnes picadas, misture, e deixe ferver por alguns minutos para que os sabores se juntem formando um só.
Guarnição:Descasque, lave, e cozinhe o aipim. escorra e corte-os em pedaços de sua preferencia. Reserve.Lave a couve, pique-as em estilo mineiro e reserve.Descasque as laranjas, e pique em rodelas.Ponha uma panela no fogo, e frite os torresmo na sua própria gordura, até ficarem crocantes. Retire e ponha a escorrer.Frite o aipim, nessa mesma gordura. Retire e ponha a secar em papel próprio para este fim.Retire um pouco dessa gordura, despeje em uma frigideira, doure uma cebola picadinha, quatro dentes de alho amassados, em seguida refogue a couve, acrescente sal misture bem e retire do fogo.Derreta a manteiga, coloque uma cebola inteira picada em rodelas. Deixe fritar um pouco e em seguida misture a farinha de mandioca. Mexa, em seguida acrescente a metade do cheiro verde picadinho.
Molho:Retire meio litro de caldo de feijão da panela, coe, e coloque para ferver junto com as pimentas, a cebola picada, pimentão. Quando levantar fervura, junte o restante do cheiro verde e por ultimo três tomates picadinho.
Ultima etapa:Modo de servir:Existem varias maneiras de servir uma boa feijoada, mas recomendamos a maneira usada por nós por ocasião dos vários eventos que temos realizado ao longo dos anos, que é o sistema de carnes separadas, que alem de facilitar a escolha das carnes para os comensais, também revela-se mais chique, pondo em destaque toda excelência da brasileiríssima feijoada.

26.2.07

Esquadros (Adriana Calcanhotto)




eu ando pelo mundo prestando atenção
em cores que eu não sei o nome
cores de almodóvar
cores de frida kahlo, cores
passeio pelo escuro
eu presto muita atenção no que meu irmão ouve
e como uma segunda pele, um calo, uma casca,
uma cápsula protetora
eu quero chegar antes
pra sinalizar o estar de cada coisa
filtrar seus graus
eu ando pelo mundo divertindo gente
chorando ao telefone
e vendo doer a fome nos meninos que têm fome
pela janela do quarto
pela janela do carro
pela tela, pela janela(quem é ela, quem é ela?)
eu vejo tudo enquadrado
remoto controle
eu ando pelo mundo
e os automóveis correm para quê?
as crianças correm para onde?
transito entre dois lados de um lado
eu gosto de opostos
exponho o meu modo, me mostro
eu canto pra quem?
pela janela do quarto
pela janela do carro
pela tela, pela janela(quem é ela, quem é ela?)
eu vejo tudo enquadrado
remoto controle
eu ando pelo mundo e meus amigos, cadê?
minha alegria, meu cansaço?
meu amor cadê você?
eu acordei
não tem ninguém ao lado

22.2.07

Puxa!

He, he... ninguém reparou que ali embaixo não era exatamente ÁGUA DE COCO que era oferecida...

21.2.07

Essa foto ficou melhor!


Cinzas


Meu carnaval foi tranquilo. Aprendi o que é ARVORISMO. Se você ficou interessado, entre AQUI e conheça um pouco. Sei que a foto ficou ruim... mas este pontinho amarelo é Gabriel, descendo a tiroleza de 200 metros.
Dormi, li, caminhei, olhei paisagem... e hoje é dia de voltar ao batente, com bateria recarregada.

16.2.07

Carnaval


Aceitando a sugestão da queridíssima Lili, vou aproveitar esses dias de farra pra me fartar de coisas boas. Afinal, cada um se embriaga do que gosta, quer e pode! Volto logo.




7.2.07

4.2.07

Suburbano Coração (Chico Buarque)







Quem vem lá
Que horas são
Isso não são horas, que horas são
É você, é o ladrão
Isso não são horas, que horas são
Quem vem lá
Blim blem blão
Isso não são horas, que horas são


A casa está bonita
A dona está demais
A última visita
Quanto tempo faz
Balançam os cabides
Lustres se acenderão
O amor vai pôr os pés
No conjugado coração
Será que o amor se sente em casa
Vai sentar no chão
Será que vai deixar cair
A brasa no tapete coração
Quando aumentar a fita
As línguas vão falar
Que a dona tem visita
E nunca vai casar
Se enroscam persianas
Louças se partirão
O amor está tocando
O suburbano coração
Será que o amor não tem programa
Ou ama com paixão
Mulher virando no sofá
Sofá virando cama coração
O amor já vai embora
Ou perde a condução
Será que não repara
A desarrumação
Que tanta cerimônia
Se a dona já não tem
Vergonha do seu coração.